Maria Florentina Queirós da Silva Abreu finaliza o Doutoramento

Tema da Tese:  Lean-Green contributions for companies’ sustainability

Autor: Maria Florentina Queirós da Silva Abreu

Programa Doutoral: Programa Doutoral em Engenharia Industrial e de Sistemas

Orientador: Anabela Carvalho Alves; José Francisco Pereira Moreira

Data: 27/05/2020

Abstract: No nosso mundo em constante mudança, as empresas devem tomar decisões estratégicas sobre como se posicionar a longo prazo. Para isso, precisam de inovar os processos e produtos para prosperar relativamente aos concorrentes e reduzir os seus próprios desperdícios, melhorando a maneira de conceber, produzir e gerir os processos. Desta forma, são necessárias normas e indicadores-chave para conhecerem o seu posicionamento e se compararem.

A objetivo desta tese consistiu em desenvolver um modelo que avaliasse as sinergias da produção lean e da eco-eficiência (lean-green). O modelo inclui um indicador de desempenho que integra o paradigma lean-green, que tem contribuído para uma melhoria da sustentabilidade das empresas.

Esta investigação iniciou-se com uma revisão crítica da literatura, que forneceu a base teórica sobre a qual foi desenvolvida. A revisão incluiu a literatura relevante e atual sobre: conhecimento em produção lean, ecoeficiência e sustentabilidade, suas sinergias, melhorias de desempenho e indicadores.

Foi realizado um inquérito às empresas do norte de Portugal. Pretendeu-se entender o nível de conhecimento e implementação da produção lean e os benefícios desta. Este inquérito incluía perguntas relacionadas com o conhecimento das empresas sobre a sustentabilidade. Os resultados permitiram melhorar o entendimento das empresas inquiridas sobre produção lean e green e nível de sustentabilidade.

Com base nos resultados do inquérito e na revisão dos modelos lean-green, desenvolveu-se um modelo baseado num indicador de desempenho, amplamente conhecido nas empresas, i.e. o “Overall Equipment Effectiveness” (OEE) e os três pilares do desenvolvimento sustentável: económico, social e ambiental. O modelo foi operacionalizado por meio de um indicador que agrega e combina estratégias de produção lean e green. Este modelo foi designado de “Business Overall Performance and Sustainability Effectiveness” (BOPSE). Este indicador visa medir o desempenho operacional e o nível de sustentabilidade de uma empresa lean.

Para validar o modelo, foram utilizados três estudos de caso provenientes do setor automóvel. O maior valor do BOPSE obtido foi 65% e o pior 46%. O maior valor do BOPSE vem de uma empresa com um maior nível de maturidade de lean, denotando que uma empresa lean pode ser mais sustentável.

Palavras-chave: eco-eficiência, indicadores, lean-green, lean production, sustentabilidade

Share this on: