João Soares, investigador do grupo IEM, finaliza doutoramento

A imagem pode conter: 7 pessoas, pessoas a sorrir, pessoas em pé e fato

Tema da Tese: Modelo de apoio à tomada de decisão quanto ao retrabalho de produtos defeituosos
Autor: João Cláudio Ferreira Soares
Programa Doutoral: Programa Doutoral em Engenharia Industrial e de Sistemas
Orientadores: Sérgio Dinis Sousa e Anabela Pereira Tereso
Data de Defesa: 
01/07/2019

Resumo:
Grande parte dos trabalhos voltados para a análise e implementação dos modelos de custos da qualidade utilizam a base do Modelo PAF e a hipótese de que investimentos em prevenção e avaliação promovem redução dos custos de falhas. Não destacam a análise da destinação de produtos defeituosos, considerando os custos diretos, indiretos, e de oportunidade perdida para cada opção de destinação (descarte ou retrabalho com e sem reposição). Além disso, não há trabalhos que utilizam métodos ou modelos de decisão com identificação, contabilização e avaliação de efeitos e critérios de qualidade, produtividade e custo para definir a destinação de itens defeituosos da manufatura. Esta tese propõe o desenvolvimento e aplicação de um modelo de apoio à tomada de decisão nas indústrias de produção em massa relativamente ao destino de produtos defeituosos que promova o menor custo e a qualidade requerida. O objetivo deste modelo é a redução do custo do defeito, e consequentemente redução dos custos das falhas e dos custos totais da qualidade. O Modelo de Decisão apresentado foi desenvolvido com base na teoria dos custos da qualidade e de modelos de tomada de decisão, considerando os aspectos práticos da realidade através de recolha de dados, observação e vivência de indústrias do Polo Industrial de Manaus (Brasil). Trata-se de um Modelo de Decisão ajustado à realidade e que auxilia na construção do processo de decisão, indicando o levantamento de factos e dados e o planeamento das ações para escolha da melhor alternativa. As contribuições específicas desta pesquisa são as seguintes: (i) a definição de uma estrutura sequencial de ações, efeitos e custos associados a itens defeituosos; (ii) a definição de uma abordagem abrangente em relação aos custos da qualidade com falhas, incluindo vários elementos de custos de oportunidade perdida como atrasos na entrega, indisponibilidades de recursos e impactos ambientais; (iii) a possibilidade de minimizar e reduzir os custos da qualidade com falha, e, consequentemente reduzir os custos totais da qualidade, sem necessariamente realizar investimentos em prevenção e avaliação; (iv) a descrição da utilização e aplicação da teoria construída na gestão prática da destinação de itens defeituosos da indústria; (v) a identificação das variáveis ou elementos de custo da qualidade mais representativos na existência de itens defeituosos (análise de sensibilidade); VIII e, (vi) a identificação de pontos de melhoria na gestão de eventuais futuros itens defeituosos, e, na localização dos pontos de detecção de defeitos da manufatura.

Share this on: