Investigadores da UM e CCG ganham primeiro prémio em competição internacional

A equipa RTLS@UM, composta por investigadores do Centro Algoritmi da Escola de
Engenharia da Universidade do Minho e do CCG – Centro de Computação Gráfica,
participaram, numa competição sobre sistemas de posicionamento em ambiente
interior, tendo alcançado o primeiro lugar na sua vertente.

Foto da Entrega do Prémio IPIN 2017 Indoor Localization Competition - Centro Algoritmi

Foto da entrega do prémio IPIN 2017 Indoor Localization Competition

 
A competição é organizada desde 2011 e nos últimos anos tem decorrido em conjunto
com a conferência IPIN – International Conference on Indoor Positioning and Indoor
Navigation. Esta é uma das mais importantes conferências na área dos sistemas para
posicionamento e navegação em espaços interiores, tendo a edição de 2011 decorrido
em Guimarães.
A equipa que agora obteve o 1º lugar é a mesma que já havia alcançado o primeiro
lugar em 2015 e ficado em segundo lugar em 2016.
Na edição de 2017, que decorreu em Sapporo, Hokkaido, Japão, a competição IPIN
2017 Indoor Localization Competition (ver http://www.ipin2017.org/ e
http://evaal.aaloa.org/) foi organizada em quatro vertentes. A primeira destinava-se a
participantes que procuravam determinar a sua posição absoluta, em tempo real,
usando os sensores de um telemóvel enquanto faziam um percurso de dezenas de
metros de extensão, caminhando por corredores, salas e escadas dispersas por vários
pisos de um grande edifício. A segunda vertente era similar à primeira mas nesta os
participantes usavam sistemas inerciais, bussola e sensores de pressão atmosférica
em vez de telemóveis. Na terceira vertente os participantes processavam um conjunto
de leituras do ambiente rádio e tinham de ser capazes de identificar, com precisão, o
local correspondente. A última das vertentes estava centrada em sistemas específicos
para gestão de armazéns.
A equipa RTLS@UM, que participou na terceira vertente, apostou em três abordagens
ligeiramente diferentes e, no final, consegui o primeiro prémio ao estimar sempre
corretamente os edifícios em questão e ao determinar as coordenadas dos vários
percursos com um erro final de 3,48 metros. O segundo classificado obteve 3,53
metros de erro, pelo que as duas equipas ficaram a uns escassos 5 centímetros de
diferença.
A participação nesta competição permitiu comparar, de forma direta e independente,
os resultados obtidos pela solução desenvolvida no CCG / Universidade do Minho com
as soluções criadas por outras entidades internacionais.
Participaram ainda nesta vertente da competição 6 equipas da Stuttgart University of
Applied Sciences (Alemanha), a empresa AraraDS (Chile), a Academia Sinica
Research Center for Information Technology Innovation (Taiwan), uma equipa mista
com elementos da Universidade de Grenoble (França) e Hanoi (Vietname) e ainda
uma equipa do Centre of Autonomous Systems at University of Technology Sydney
(Austrália).
Um resumo dos resultados está disponível em http://evaal.aaloa.org/2017/competition-
results

Equipa: Adriano Moreira (CCG/Centro Algoritmi); Maria João Nicolau (Centro
Algoritmi); Filipe Meneses (CCG/Centro Algoritmi); António Costa (Centro Algoritmi).

 

Equipa do Centro Algoritmi - Vencedora do Prémio IPIN 2017 Indoor Localization Competition

Equipa vendedora do prémio IPIN 2017 Indoor Localization Competition

 

 

Share this on: