André Pereira é o mais recente investigador ALGORIMTI doutorado

2019-05-27_André_PereiraTema da Tese: HEP-Frame – A Development Aid and Efficient Execution Engine where a Multi-layer Scheduler Adaptively Orders Pipelined Data Stream Application
Autor (a): André Martins Pereira
Programa Doutoral : Programa Doutoral em Informática MAP-i
Orientador (a): Alberto José Carvalho Proença e António Joaquim Onofre de Abreu Ribeiro
Data de Defesa: 27/05/2019

Resumo:
A Componente chave desta tese é a HEP-Frame, uma framework para ajudar o desenvolvimento e execução eficiente de aplicações de streaming de dados em pipeline para servidores homogéneos e heterogéneos. Uma aplicações de streaming de dados em pipeline é um processo que converte grandes quantidades de dados experimentais em informação útil para monitorizar dados, testar hipóteses ou validar teorias. Cada elemento dos dados é processado por uma pipeline de proposições, em que cada contém uma tarefa computacional que pode ser seguida da avaliação de um critério; se esta falha então o elemento é removido do resto da pipeline.

Otimizar a performance computacional destas aplicações requer perícia para vetorizar e paralelizar eficientemente o código – nomeadamente para tirar partido das extensões vetoriais em cada processador (núcleo) e emmúltiplos processadores em cada servidor com aceleradores computacionais, numcluster – que a maior parte dos cientistas não tem, ou de uma ferramenta ou framework adequada fácil de usar, que é inexistente.

Com esta motivação, a HEP-Frame foi desenhada, implementada e avaliada para disponibilizar uma interface de desenvolvimento focada no utilizador, através do uso de esqueletos de código, geração automática de código e automatização do processo de compilação, enquanto que gere de forma transparente e eficiente a execução paralela do código em servidores multicore e manycore, com ou semaceleradores de computação.

A HEP-Frame implementaumescalonador com várias camadas que se adapta às aplicações e aos servidores computacionais em tempo de execução e processa as proposições e vários elementos de dados em paralelo, distribuindo-os entre os recursos computacionais disponíveis. A camada superior distribui os dados e tarefas computacionais entre os servidores num ambiente de cluster heterogéneo, usando uma abordagem demand-driven para permitir que a HEP-Frame escale com múltiplos servidores. A camada intermédia ajusta dinamicamente o número de fios de execução alocados para a leitura e inicialização paralela de dados, e para a execução da pipeline.

A HEP-Frame também disponibiliza uma grande variedade de geradores de números pseudo-aleatórios eficientes em duplo-buffer com distribuições uniformes e Gaussianas, que são normalmente necessários por estas aplicações. Estes podem ser executados nos servidores de computação, ou passados para outros servidores multicore/manycore ou para aceleradores manycore/GPU. A abordagem duplo-buffer esconde os tempos de acesso para transferir dados de e para os outros servidores ou aceleradores.

A avaliação quantitativa da HEP-Frame usou três versões de uma aplicação real, a análise de eventos da física de partículas t ¯tH, desenvolvida e usada por investigadores do CERN: ttH_as, ttH_sci e ttH_scinp, cada com uma pipeline com 18 proposições numaordem inicial definida pelos programadores. A primeira análise é limitada pela latência da memória enquanto que as restantes são limitadas pela capacidade computacional. As análises t ¯tH são originalmente sequenciais, mas uma paralelizações multifio com OpenMP e StarPU foram implementadas para comparar com a HEP-Frame. Cinco servidores heterogéneos foram selecionados para fazer a avaliação quantitativa da performance da HEPFrame: três servidores duplo-socket com dispositivos Xeon de 12-, 16-, e 24-núcleos (Ivy Bridge, Broadwell, e Skylake, respetivamente), sendo o primeiro usado em conjunto com um dispositivos GPU NVidia Tesla K20 Kepler e dois Intel Xeon Phi Knights Corner; um servidor de socket único com um dispositivo Broadwell de 10 núcleos com umGPU NVidia GTX 1070 Pascal; e umservidor de socket único Intel Xeon Phi Knights Landing (KNL) com 64 núcleos.

A HEP-Frame melhorou a performance das aplicações ttH_as, ttH_sci e ttH_scinp por 30x, 252x e 185x no servidor KNL e por 32x, 89x e 74x no servidor Ivy Bridge com o GPU Kepler, em relação às suas versões sequenciais. A HEP-Frame garantiu execução eficiente e portável de aplicações de streaming de dados em pipeline limitadas pela memória e pela capacidade computacional em vários servidores homogéneos e heterogéneos com aceleradores (em ambientes cluster e grid/cloud), sem requerer qualquer modificação do código, configuração por parte do utilizador, ou conhecimento prévio das características dos servidores.

Share this on: